logotipo
Liturgia Catequese Movimentos Historial Cartorio Cantinho Links Úteis Destaque
Actividades
Agenda
Folha Dominical
Jornal
Noticias
Recursos


Paróquia de SÃO MIGUEL DE OLIVEIRA DE AZEMÉIS
Concelho de OLIVEIRA DE AZEMÉIS, Diocese do PORTO.

  • Habitantes e grupos etários predominantes

* Segundo Censo de 2001

  • Lugares habituais de culto

    Igreja Matriz de S. Miguel de Oliveira de Azeméis

Construída na parte do núcleo antigo de Oliveira de Azeméis, num pequeno morro, conquistou uma posição dominadora perante a cidade. No exterior, a imponência da escadaria de acesso frontal à igreja esbarra num conjunto de painéis de belos azulejos que representam cenas da vida de Jesus.A Igreja foi construída entre 1719 e 1729. Na fachada, pode-se observar uma escultura que se refere a S. Miguel, considerado padroeiro da cidade.O seu interior é composto por uma nave, um coro alto assente em arco abatido, lambril de azulejos de padrão, dois púlpitos, arco triunfal enquadrado por pilastras toscanas, capelas anexas com retábulos de talha barroca. Os retábulos da nave são do séc. XVII, enquanto que os da Capela-mor são atribuídos ao período Joanino. Ainda de salientar, na capela-mor, uma tela da autoria de Marques da Silva, representando a Ressurreição.

Todo o conjunto de talha da matriz de S. Miguel, foi sujeito, em 2005, a uma profunda intervenção de limpeza, conservação e restauro, por técnicos avalizados pelo IPPAR, conferindo-lhe o esplendoroso aspecto que ostenta actualmente.

Santuário de Nossa Senhora de La-Sallete

 

No ano de 1870 o país estava aflito com uma terrível seca. Oliveira de Azeméis não foi excepção e também teve dificuldades com a escassez de água. Então em 5 de Julho desse ano decidiu fazer uma procissão com o Santo Cristo até ao Monte Crasto,a fim de pedir chuva. Na verdade, a procissão chegou ao local e nesse instante começou a chover copiosamente , e parecendo a todos um facto milagroso o Abade João José Correia dos Santos propôs a construção de uma capela naquele local sob a invocação de Nossa Senhora de La-Salette.

Encomendaram-se as imagens e inicia-se a construção da capela. As imagens chegaram em 1875, ficando na igreja Matriz, e passados cinco anos foram transladadas para a capela que então fora concluída.

Foi no ano de 1909 que se iniciou a construção do actual Parque de La-Salette, sob a chefia de Jerónimo Monteiro da Costa, director dos Jardins Municipais do Porto.

 

Em 1913 começou a pensar-se na construção de uma nova capela, pois aquela tornava-se demasiado pequena. Iniciaram-se novas obras dez anos depois e actualmente existe um templo mais largo, funcional de um gótico revivalista e recheado com belos vitrais e uma rosácea, apenas prejudicado pela sua quase total construção em cimento.
  • Tradições e devoções populares

Festa concelhia em hora de N.ª S.ª de La Salette. Tem inicio no 1.º Domingo de Agosto com uma enorme procissão de Velas com a imagem (única) de N.ª S.ª de La Salette do Santuário de La-Salette para a Igreja matriz.

 

Termina no 2.º domingo com a “procissão do Triunfo” que aglutina irmandades de todas as paróquias da Vigararia transportando a imagem, de novo, de regresso ao Santuário. Atrai multidões.

 

contactar instituição | webmaster
powered by trampolim.pt