Liturgia Catequese Movimentos Historial Cartorio Cantinho Links Úteis Destaque
FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano

FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano
  FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano
  FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano
  FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano
  FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano
  FESTA DO ACOLHIMENTO do 1.º Ano
 

2014-10-26

OS AMIGOD DE JESUS

Grupo do 1.º ano  - 2014-2015

 ----- 

FESTA DO ACOLHIMENTO – 1.º ANO

26.10.2014

 

Foi com grande entusiasmo que pais e filhos se reuniram no passado domingo para celebrarem a festa do acolhimento. Uma assembleia de crianças com olhar atento, cheias de alegria e uma enorme vontade de ouvir aprender tudo sobre o seu novo amigo: JESUS. 

Para estas crianças,  iniciou-se uma nova etapa! Uma etapa  igualmente importante para os pais.  Que se sintam motivados para  acompanhar os seus filhos, que se deixem envolver e contagiar pelo entusiasmo e energia inesgotável das crianças.

Este 1º ano de catequese  está a  despertar enorme curiosidade e alegria,  na descoberta de amigos e valores que certamente farão toda a diferença ao longo das suas vidas.   

As suas vozes doces entoaram cânticos de louvor a que ninguém ficou indiferente.

Um dia memorável na vida destas crianças e dos seus pais. Esperamos por mais  momentos como este.                                                 

                                                                                                         Testemunho de uma mãe:  Paula Pinto
Retiro de Catequese 6.ano
Retiro de Catequese 6.ano

Retiro de Catequese 6.ano

Retiro de Catequese 6.ano

Retiro de Catequese 6.ano

Retiro de Catequese 6.ano

Retiro de Catequese 6.ano

2014-05-24

Um dia de retiro da  Catequese do 6.º ano 24 de Maio

  Inserido na preparação para a Profissão de Fé, os catequizandos e alguns pais, participaram num retiro realizado no lugar de Vilar, Oliveira de Azeméis. A concentração teve lugar no Guizo (Vilar), onde os participantes puderam apreciar a beleza dessa localidade (uma queda de água, fonte de água natural e o aroma dos arbustos circundantes). Após o acolhimento, aproveitou-se o momento para tirar uma foto de grupo para mais tarde recordar.

Deu-se, de seguida, início à caminhada em direção à capela de S. Lourenço onde foi feita a oração da manhã com leitura da Palavra e cânticos de louvor. Findo esse pequeno momento de oração, deu-se início à peregrinação até ao alto do monte, podendo os participantes desfrutar da beleza paisagística, obra do Criador. Após um breve repouso e pequeno lanche para retemperar forças, procedeu-se ao início da subida até ao topo do monte, mais propriamente à capela de Nossa Senhora da Conceição. Essa subida foi feita com uma Via Sacra, com 7 estações, onde foi feita a meditação sobre as 7 dores de Maria (profecia de S. Simeão - fuga para o Egipto -  perda de Jesus no Templo -  encontro de Jesus com Sua mãe no caminho para o Calvário -  crucificação e morte de Jesus -  descimento de Jesus da cruz -  sepultura de Jesus). Chegados à capelinha de Nossa Senhora da Conceição e, a exemplo de Jesus que se retirava para o alto do monte para meditar, fez-se silêncio para meditação, reflexão e interiorização. A descida foi feita com boa disposição e confraternização até à casa cedida pela D. Laurinda. Durante esse trajeto, houve oportunidade para registar a belíssima paisagem. Já na casa que, gentilmente nos foi cedida, procedemos à partilha das nossas refeições. Posteriormente, e em clima de boa disposição, demos continuidade às nossas atividades programadas, que incluiu um trabalho feito pelos catequizando com resumo da experiência vivida durante a manhã. Após apresentação dos trabalhos, cada catequizando deixou registado, em papel, o seu compromisso para a sua vida após a Profissão de Fé a realizar-se a 29 de Junho. O retiro foi rematado com a Celebração da Palavra presidida pelo nosso Pároco e animado por três elementos da Música a quem deixamos, desde já, o nosso sincero agradecimento e reconhecimento.

O tema da celebração foi SOMOS MEMBROS DA IGREJA CUJO CORPO É JESUS CRISTO, foi o marco do dia. Deus não prometeu dias sem dor, risos sem sofrimento, sol sem chuva, mas prometeu Força para o dia, Conforto para as lágrimas e Luz para o caminho. Esta é a força que nos impele Catequistas, pais e crianças a caminhar cada vez mais longe, cada vez mais Fortes!

Louvamos o Senhor pela oportunidade que nos deu para desfrutarmos das obras da Sua Criação e por fazer de nós um membro do Seu Corpo.

Neste dia tão marcante, não podemos esquecer os pais, que presentes, nesta caminhada deixaram o seu testemunho.

 

Testemunhos dos Pais:

 

.Hoje, dia 24 de maio, fez-se mais uma etapa no caminho da Profissão de Fé com o compromisso de cada um. A catequese dos nossos filhos foi diferente. Todos juntos, seguimos em direção à fonte do Guizo, em Vilar, o entusiasmo era visível no rosto de todas as crianças.

Começamos o nosso retiro com a oração da manhã na Capela de S. Lourenço. Em seguida rumamos em peregrinação até à Capelinha de Nossa Senhora da Conceição. Durante este percurso foi realizada a Via-sacra Mariana onde se apelava ao silêncio e oração. Em cada uma das estações foi lida uma pequena oração acompanhada por um símbolo e sua consequente reflexão com crianças participativas e alegres. De regresso a Vilar seguiu-se o almoço convívio que decorreu com muita euforia e animação.

Cada grupo de catequese apresentou o seu trabalho com os símbolos apanhados na Natureza durante o percurso de regresso.

Os catequistas foram o pilar deste retiro. Onde o empenho, a determinação, o carinho e a paciência com que nos receberam, leva-nos a admitir que os nossos filhos seguem confiantes na Luz e na Fé.

Como pais, este dia foi muito gratificante. Os nossos filhos fizeram uma grande caminhada na Fé. Puderam entender, em parte, a viagem que Jesus percorreu até ao Calvário e o sofrimento de Sua Mãe Maria. A dificuldade na subida e o caminho agreste contribuíram para um maior interesse e participação de todos os presentes. Apelamos aos restantes pais para que participem nestas atividades pois serão um exemplo a seguir no futuro. Este dia foi único não se torna a repetir.

Um agradecimento muito especial à D. Laurinda e ao Sr. Hilário, pelo acolhimento, hospitalidade e disponibilidade de nos acolher na sua casa.                                                                         Os pais - 6.ºano

Dia do Padrinho

<span style=Dia do Padrinho " /> 

2014-01-15

Dia do Padrinho -

 No passado dia 12 domingo, celebrou-se a Bênção dos Padrinhos. Mais uma vez superlotou a Igreja por três vezes, sobretudo nas missas das crianças. É bom celebrar passos marcantes da vida cristã. Ser padrinho ou madrinha, é sentir e estar presente, é olhar e entender. É guardar uma porta aberta no seu coração para aquele momento como o que se viveu nestas Eucaristias. No momento de ação de graças uma lágrima nasceu e pelo rosto da madrinha desceu...Bem hajam  todos os Padrinhos! 

Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira
<span style=Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira " />

<span style=Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira " />

<span style=Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira " />

<span style=Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira " />

<span style=Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira " />

<span style=Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira " />

2014-01-12

Encontro dos Catequista da Vigararia Oliveira de Azeméis / São João da Madeira

No dia 12 de Janeiro teve lugar na nossa Paróquia o encontro dos catequistas da Vigararia, orientado pelo Padre Ricardo, Assessor da pastoral da catequese. Reuniram no salão paroquial, onde houve momentos de expressão, de alegria e convívio e sobretudo de acolhimento. Após alguns momentos de reflexão, os catequistas dirigiram-se à Igreja Matriz, pelas 16,30h uma celebração eucarística que contou com a presença de todos. No final alguns foram receber o diploma de participação no Curso de Iniciação Catequística. Da Paróquia de Oliveira de Azeméis foram 10 os catequistas que participaram no Curso. Chamados um a um, os diversos catequistas da Vigararia receberam o seu diploma e expressaram com alegria, expressa sobretudo no olhar, o momento que estavam a viver.

É preciso no entanto que todos nos consciencializemos que a catequese não é um momento, mas antes uma  prática, uma atitude que começa na família e se estende até a comunidade cristã. Que para educar hoje na fé os adolescentes, é necessário inovar, mas não deixar as praticas habituais, raízes de nossa fé, isto é: a oração, a eucaristia, o comprometimento com a comunidade local entre outros deveres a ser  praticados na caminhada da vida.

Celebrar a Fé com as estrelas
Celebrar a Fé com as estrelas

Celebrar a Fé com as estrelas

Celebrar a Fé com as estrelas

Celebrar a Fé com as estrelas

Celebrar a Fé com as estrelas

Celebrar a Fé com as estrelas

2013-10-30

Celebrar a Fé com as estrelas
No sábado passado, 40 crianças do 5º ano de catequese, com os seus pais e catequistas, subiram até à Sra da Laje, na Serra da Freita para “Celebrar a Fé com as estrelas”.
O “Monte” em linguagem bíblica significa “revelação”. Jesus em vários relatos biblícos procura o monte para orar. Foi isso mesmo que fomos procurar à Serra da Freita. É no silêncio que O conseguimos ouvir, que damos espaço à Sua ação para que Ele Se diga a nós, em nós.
Das 15h 30 à 17h 30m, graças a um sol maravilhoso, pudemos fazer um percurso através dos 5 sentidos, e da sua importância num percurso de fé.
Começando com a “audição”, terminámos esta primeira parte com o sentido do “paladar”. Como um sinónimo do símbolo bíblico de “comer” é encontro, comunhão, convivialidade, acolhimento e intimidade, fizemos um lanche ajantarado onde todos partilharam o que trouxeram.
Às 18h 30m realizámos na capela, uma celebração da palavra, à qual presidiu o Sr. Marques, diácono em Ossela.Comer e Beber a Vida de Cristo Ressuscitado é comungar com Ele pela escuta da sua Palavra e pelo acolhimento do seu Espírito.
Às 19h 30m, como estava um nevoeiro serrado, descemos até Vale de Cambra para observamos as estrelas. Como disse, Marco Ferreira, a oração é o instrumento que usamos para comunicarmos com Deus, que é muito além de… Para O ouvirmos temos que estar atentos, aos seus sinais. Deus não é um velhinho de barbas brancas, como muitos ainda imaginam e que nos aparece para nos fazer bem, ou mal, segundo as nossas ações.
Para observarmos as estrelas também usámos instrumentos, só assim pudemos ver para além de…
Todo o cristão é uma estrela de fé, de amor e de esperança para o seu irmão...”
Foi uma tarde e noite maravilhosas,onde tivemos a cada passo, a oportunidade de experimentar o encontro com um Deus que nos espanta que entra de mansinho na nossa vida para Se dizer de novo e nos dizer de novo segundo a Sua própria Palavra.
Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul

Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul  Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul 
Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul  Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul  Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul 

2013-04-06

Dia Diocesana da Juventude - Zona Sul

No dia 6 de Abril comemorou-se o Dia Diocesano da Juventude na Região Sul da Diocese. Neste dia estiveram presentes em Sta Maria da Feira mais de 30 jovens de diferentes grupos da nossa paróquia. Foi um dia cheio de alegria! Impressionou-nos o número de jovens (éramos mais de 500 jovens a festejar a ALEGRIA de sermos cristãos!). No acolhimento, cantámos músicas bastante alegres. Depois fizemos uma “Marcha da Alegria” pelas ruas da cidade, onde íamos distribuindo frases relacionadas com alegria ao habitantes locais. E que brilho nos olhos tinham as pessoas quando liam o papel! Após a caminhada, o jantar foi momento alto de convívio entre os jovens e oportunidade de conhecer novas pessoas. Mas a noite ainda nos reservava muitas surpresas. Ouvimos testemunhos belíssimos de fé. Desde D. João Lavrador, que afirmou: “a igreja só será jovem quando os jovens forem Igreja”  até ao canto (e encanto) da Claudine Pinheiro, que também deixou o seu testemunho e nos lembrou que “Deus não escolhe os capazes, capacita os escolhidos”. Com os testemunhos, pudemos perceber que jovens que nem sempre conheceram a Cristo, encontraram-n’O um dia e descobriram que são mais felizes assim. Foi um dia inesquecível e mais um passo importante de aprofundamento da Fé na nossa caminhada em Jesus Cristo.

Jovens das Catequese e Pastoral Juvenil

FESTA DA LUZ
FESTA DA LUZ

FESTA DA LUZ

FESTA DA LUZ

FESTA DA LUZ

2013-03-31

Jovens do 11º ano celebram

FESTA DA LUZ

Na noite em que Jesus Cristo passou da morte à vida centenas de fiéis de Oliveira de Azeméis reuniram-se na Igreja matriz em vigília e oração. Do tríduo Pascal faz, também, parte a Festa Pascal da Juventude durante a qual os jovens do 11º ano reafirmaram o compromisso feito no Batismo e na Profissão de Fé.

A Páscoa deste ano teve um significado especial para o grupo 'A Chave' da nossa paróquia. Os jovens do 11º ano celebraram a Festa Pascal da Juventude, no passado sábado dia 30 de março.

A Igreja encheu-se de fiéis e familiares que quiseram estar presentes na noite em que estes jovens reafirmaram a sua Fé e a vontade de continuarem neste caminho de Luz.

"A noite brilha como o dia e a escuridão é clara como a luz" - é isto que está escrito e assim aconteceu. No início da cerimónia, à porta da Igreja, os 33 jovens acenderam os seus círios no grande Círio Pascal e caminharam Igreja fora espalhando o fogo da vida à comunidade.

As mais de duas horas de celebração estiveram repletas de momentos marcantes: o
cortejo da luz ao início, a liturgia da palavra, a bênção da água e a renovação das promessas do batismo, a imposição das cruzes, a comunhão e os testemunhos de catequistas, catequizandos e pais foram os pontos altos da eucaristia.

Depois de uma semana preenchida de ensaios e de celebrações na quinta e sexta-feira santas, os jovens ainda tiveram força para, no final da celebração, conviverem e petiscarem no salão paroquial.

A preparação começou antes.
Para além da presença nas catequeses e na eucaristia, as 'Chaves' da nossa paróquia
estiveram reunidas em retiro, na Nossa Senhora do Socorro, durante os dias 22, 23 e 24 de março. O Padre Leonel, um missionário comboniano, orientou os três dias de retiro e ajudou os jovens a preparem-se para o compromisso que iriam assumir.

Há, ainda, que salientar o empenho e dedicação destes jovens que, durante um mês, passaram as manhãs de sábado a vender bolos, cafés e algumas frutas (tudo caseiro) no mercado para conseguirem juntar dinheiro para cobrir todas as despesas do retiro.
 
Excerto do Testemunho dos Jovens:

" (...) A própria sociedade é um obstáculo para um grupo de jovens cristãos e
nós somos a prova disso mesmo. Tal acontece porque a sociedade tem valores
incompreensíveis e nós, tomando como apoio a nossa catequese, conseguimo-nos
libertar do que é secundário. Nós, hoje, sabemos o que é correto e tentamos ao
máximo mantermo-nos fiéis ao que somos, quer seja na catequese, na escola, no café ou em casa. Porque somos cristãos seja onde for. (...)

Agora, juntos, vamos caminhar para um futuro melhor, para um mundo melhor. Nós
fizemos e vamos continuar a fazer a diferença. Porque a vida é feita de escolhas e, nas nossas vidas, todas elas têm sido feitas com a ajuda d’A Chave que completa o nosso caminho, que orienta as nossas vidas.

Todas estas palavras são as que moldam a nossa Chave, que nos permite abrir a porta certa, ao encontro de Jesus. Obrigado a todos vocês pelo que são e por moldarem a nossa chave."

Excerto do Testemunho dos Catequistas:

"(...) Os trilhos que nos são apontados pelo Pai colocam as peças da nossa caixa no
devido lugar. O vosso ouvido tem que estar atento à música da vossa caixa. Os
catequistas podem ajudar dando mais uma volta à corda. O afinador está sempre
atento à música que propagais. A vossa missão é orquestrar com todos aqueles que
vos acompanham a música que pode alegrar, fortalecer e dar vida aos nossos
corações.

Porque estamos a falar da vossa caixa, da vossa melodia, da vossa vida, do
vosso caminho. E esse terão de ser vocês a percorrê-lo. Sozinhos, mas sempre
acompanhados... por Deus, pela família e pelos amigos, sim porque nós também
somos vossos amigos! Mas por favor, percorram este caminho com sinceridade e
determinação, humildade e caridade. Saibam olhar para o lado, saibam dar corda
às vossas caixas e às dos que vos rodeiam. Por favor, partilhem a vossa melodia,
partilhem o vosso amor, vivam em comunhão e sejam muito, muito felizes."

Excerto do Testemunho dos Pais:

"Amamos e queremos o melhor para os nossos filhos. Por isso, sendo eles ainda bebés, pedimos à Igreja o Batismo, falando em seu nome, para fazerem parte do Povo de Deus. Deus é Amor. Este é o pilar que suporta o edifício da nossa Fé que tentamos transmitir aos nossos filhos. (...) 
 
Neste mundo em que vivemos, muitos são os perigos que podem desviar-vos do
caminho do bem. É preciso, ao longo da vida, estar sempre vigilantes. Já não precisam de ser levados pela nossa mão, mas precisam sempre da nossa presença e de todo nosso amor. (...)"

Patrícia Silva 
DIA DO CONSAGRADO

DIA DO CONSAGRADO  DIA DO CONSAGRADO 
DIA DO CONSAGRADO 

2013-01-31

No dia 31 de Janeiro, realizou-se na Igreja de Macinhata da Seixa, uma Eucaristia de Ação de Graças, seguida de Adoração por todos os Consagrados.

Foi presidida pelo Padre Simão, coadjuvado pelo Diácono João Araújo.

Esta foi uma iniciativa promovida pela Equipa Vocacional Vicarial. Estiveram presentes representantes de todas as paróquias que a integram, os habitantes locais e outras pessoas que nos quiseram acompanhar, aderindo ao nosso projeto. A Semana do Consagrado tem uma grande importância, porque nos faz lembrar as palavras do próprio Jesus:

 

Se alguém quiser vir comigo, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me (Mt 16- 24)

 

É preciso coragem para O seguir. É preciso testemunhar que Jesus está vivo no nosso meio e só Ele chama os escolhidos. Os que estão ao serviço precisam da nossa oração, para que sejam sempre movidos pelo Espírito e não fracassem perante as tentações deste mundo.

A santidade é a meta de qualquer cristão, mas o testemunho dos consagrados é um ponto de referência para todos.

A fragilidade humana só pode ser superada através da oração e neste caso, quando comunitária, tem mais força e vigor.

 

Digo-vos pois: Pedi e ser-vos-á dado; procurai e achareis; batei e hão-de abrir-vos; porque todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra, e ao que bate, abrir-se-á (Lc 11-9,10)

Deus precisa de nós para orarmos, para que todos os jovens respondam afirmativamente ao seu chamamento. Por tudo isto e muito mais nos congregamos em oração tanto pelos que estão ao serviço dos outros como pelos futuros consagrados.

 Pretendemos desta maneira fazer comunhão com as várias paróquias, para que se sintam estimuladas a trabalhar pelas vocações.

Foi feita memória de todos os párocos já falecidos na nossa vigararia, nominalmente. Rezamos também por todos os consagrados que se encontram ao serviço, com uma prece muito particular, para os que se encontram doentes e cansados.

 

Essencialmente foi uma celebração vivida com o coração, animada pelo coro local, que contribuiu para a vivência do encontro com Jesus cuja paz e harmonia nos permitiu desligar da vida quotidiana. A noite estava fria, mas sentíamo-nos bem, sem horário, sem pressas.

É muito bom estar na presença deste Jesus, que é só Amor e nos falou ao coração, numa intimidade privilegiada no silêncio desta Adoração.

 

O nosso projecto continua e no dia 21 de Fevereiro de 2013, estaremos na Igreja do Pinheiro da Bemposta às 21 h para mais uma Adoração vocacional.

 

O dia 2 de Fevereiro é dedicado ao Consagrado porquê?

A partir de 1997, com o Papa João Paulo II, a Festa da Apresentação do Senhor foi escolhida para celebrar o Dia do Consagrado. A obediência de José e de Maria à Lei do Senhor, a pobreza da Sagrada Família e a condição Virginal de Maria contêm em si os votos de obediência, pobreza e castidade que dinamizam a vida do consagrado. Este é alguém a quem o Senhor foi apresentado, e que rejubila com a presença do amor que veio para Iluminar e aquecer todos os que O acolhem na vida. Por outro lado, num dúplice movimento, à semelhança de Jesus oferecido a Deus, também o consagrado se apresenta diante de Deus, oferecendo-Lhe e consagrando-Lhe toda a sua vida, levando até Ele, por meio da oração e da ação, o sofrimento e sonhos de todos os homens.

 

Maria José Pequito 

< 1 2 3 4 5 6 7 >
contactar instituição | webmaster
powered by trampolim.pt