Liturgia Catequese Movimentos Historial Cartorio Cantinho Links Úteis Destaque
Actividades
Agenda
Folha Dominical
Jornal
Noticias
Recursos

Acampamentos 2012 - Grupo de Jovens 10 Ano

Acampamentos 2012 - Grupo de Jovens 10 Ano  Acampamentos 2012 - Grupo de Jovens 10 Ano 
Acampamentos 2012 - Grupo de Jovens 10 Ano  Acampamentos 2012 - Grupo de Jovens 10 Ano  Acampamentos 2012 - Grupo de Jovens 10 Ano 

2012-07-30

Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos

Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos  Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos 
Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos  Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos  Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos 
Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos 

2012-07-30

Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos

Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos  Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos 
Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos  Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos  Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos 
Acampamento 2012 - Escolas de Música, Leitores e Acólitos 

2012-07-30

Jornadas de Verão - Formação de Catequese
Jornadas de Verão - Formação de Catequese

Jornadas de Verão - Formação de Catequese

Jornadas de Verão - Formação de Catequese

2012-07-20

Jornadas de Verão - Formação de Catequese

 

O Secretariado Diocesano da Educação Cristã organizou uma vez mais as Jornadas e Mini Jornadas de Verão destinadas a catequistas e outros Educadores na Fé. O tema chave proposto era "Que Caminhos para transmitir / propor a Fé hoje." Foi um fim de semana (20, 21 e 22 de Julho) pleno de atividades e muito participado, que decorreu na Casa Diocesana de Vilar.

As Jornadas tinham um total de 5 cursos a decorrer nos 3 dias (sexta, sábado e domingo), a saber: - “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã em contexto de emergência educativa”; “Evangelhos sinópticos: um itinerário iconográfico”; “Viver e educar na / para a oração”; “Família e educação: desafiar / motivar / acompanhar as famílias”; “Lidar com comportamentos difíceis na catequese de infância: como intervir / como prevenir”.

As Mini Jornadas constavam de 5 workshops de formação intensiva que aconteceram durante todo o dia de sábado: “ Celebrações: educar para a Liturgia”; “Dinâmicas: adolescência... e agora?”; “Catequese / Família: um projeto intergeracional”; “Criar laços com a Família em Catequese” e “Danças Contemplativas”.

 

A nossa paróquia esteve representada em diversos destes cursos com a presença de 9 catequistas ( 7 da Infância e duas dos Adolescentes). Deixamos o testemunho de alguns catequistas presentes.

Workshop: Catequese/Família: elaborar um   projeto Intergeracional - 

Objetivos:

-Pensar a importância e urgência de integrar a   família no processo educativo da fé;

-Elaborar um projeto que integre a família na   dinâmica catequética e na comunidade.

Partindo de uma dinâmica de grupo orientada pela Fernanda e pelo Daniel com o objetivo de “criar laços” passou-se a uma reflexão sobre a importância do “Cativar” orientada por Isabel Oliveira. Nesta reflexão foi realçado que o “catequista é alguém apaixonado pelo divino e pelo humano. É feliz e vive a felicidade permitindo assim que outros vivam alegres na plenitude”. Este é, no dizer de Isabel Oliveira “ o primeiro passo da catequese intergeracional”.

O segundo passo é o estabelecimento da relação com o outro. “É necessário criar laços profundos entre as pessoas e enraizar aí o profundamente humano porque verdadeiramente divino. O abraço tem esta capacidade. Jesus é a experiência do abraço contínuo de Deus à humanidade”.

A Catequese intergeracional será o sonho de todos os catequistas porquanto permite “às famílias acompanhar e experimentar, validando a adesão de uns e outros membros da família”.

No final da sua intervenção Isabel Oliveira reforçou a ideia de que “a catequese é a manifestação do desejo de Deus” e por isso mesmo é necessário “responder a este desejo”, não de uma maneira “avulsa e incapaz de responder aos outros” mas “voltados para Jesus”. Para isto é necessário “trabalho intenso do catequista em cada comunidade no sentido de criar, a partir da realidade concreta, um percurso que responda à pessoalidade da pessoa”.

Foi realçado pelos formadores que, antes de iniciar o processo catequético, é necessário diagnosticar, de modo a que o processo tenha objetivos de onde se quer chegar, e só depois planificar.

comunidade no sentido de criar, a partir da realidade concreta, um percurso que responda à pessoalidade da pessoa”.

Foi realçado pelos formadores que, antes de iniciar o processo catequético, é necessário diagnosticar, de modo a que o processo tenha objetivos de onde se quer chegar, e só depois planificar.

 

Danças contemplativas – Fomos 5 catequistas (uma dos Adolescentes e 4 da Infância a frequentarem este workshop). Partimos com a expectativa de descobrir “como pode a dança contemplativa interferir na educação da fé?”

A nossa expectativa aumentou ainda mais quando vimos chegar um homem - o Irmão Marista Diamantino Duque – que se apresentou como o orientador.?

Foi uma verdadeira surpresa. Viemos encantadas por tudo que aprendemos e pelo clima de amizade que se sentiu no final do Workshop. No inicio éramos todos estranhos e, no final, sentimo-nos como membros de uma só família.

Descobrimos que para orar e louvar a Deus não são só necessárias palavras; também podemos fazê-lo utilizando o nosso corpo por inteiro.

A dança contemplativa é um convite à oração pela expressão do corpo ao ritmo da música. Expressam a Deus sentimentos e vivências que partem do interior da pessoa. É uma resposta à acção de Deus na nossa vida. São também um caminho para o mistério que nos habita – Deus. As danças contemplativas ajudam a pessoa religiosa ou não, a despertar a sua dimensão espiritual. São chamadas de contemplativas porque recordam a tradição cristã do encontro místico com Deus, que é no fundo aonde nos conduzem estas danças.  A origem destas danças vem tanto da cultura hebreia e chamavam-se também Davídicas (dançar como o rei David) como das danças de círculo que são consideradas sagradas ou que levam a um estado de meditação e que não traduzem em si mesmas nenhuma tradição religiosa.  As danças são obviamente tanto para mulheres como para homens.

Com o Irmão Diamantino aprendemos como utilizar a dança numa celebração, desde o Acto Penitencial até à Bênção Final, passando pelo Ofertório, Aleluia, Invocação do Espírito Santo e Acção de Graças. A dança ajuda a libertar-nos do mundo exterior e a criar uma relação íntima com Deus que habita em nós (quantas vezes nos esquecemos disso e O procuramos tão longe?).

Nos intervalos foi-nos solicitado que partilhássemos com os participantes dos outros cursos algumas danças aprendidas. Foi interessante verificar que, de repente, o pequeno grupo tornou-se imenso e todos sentíamos integrados e familiarizados.

É bom constatar que através da dança também podemos louvar a Deus em nossas casas ou em qualquer local onde nos encontramos.

Valeu a pena interrompermos as nossas férias porque sentimos que “todo o esforço que possamos fazer” é muito pequeno para agradecer Àquele que nunca “tira férias” porque nos acompanha ao longo de todo o ano, 24 horas por dia.

 

No tempo presente, colocam-se novos desafios e propostas às nossas crianças e jovens a ritmos alucinantes e vindos das mais diversas origens.

A formação contínua de quem faz catequese, torna-se numa ferramenta preciosa e sempre enriquecedora.  «Recebestes de graça, dai de graça» (Mt 10, 8),

 

A partilha de experiências, de problemas e de dinâmicas com outros catequistas é sempre uma mais-valia.

 

Acreditamos que os ensinamentos trazidos, darão frutos em cada ambiente

e em cada caminho percorrido por todos os participantes.

 

Já estamos em contagem decrescente para as próximas jornadas, certamente com novas propostas, novos desafios e novos participantes.

 

Os catequistas

 

Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância
Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância

Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância

Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância

Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância

Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância

Missa de Acção de Graças - Fim do Ano Catequético Infância

2012-07-15

Catequese fora de Portas

2012-06-03

CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO

CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO  CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO 
CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO  CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO  CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO 
CATEQUESE FORA DE PORTAS - 4.º ANO 

2012-06-01

CATEQUESE FORA DE PORTAS

No passado sábado, dia 26 de Maio, os catequistas do 4º ano decidiram fazer uma catequese fora do espaço habitual, tendo optado pelo Parque de La-Salette. Essa catequese foi feita com as rianças e pais ou encarregados de educação e, além de revisão o ano catequético, serviu para estreitar os laços existentes entre catequistas, catequizando e sua família. Sim, porque além dos pais, algumas crianças fizeram-se acompanhar pelos avós. O encontro teve início no Santuário de La-Salette às 11 horas, com celebração da Palavra, cânticos e acção de graças. Tendo como tema “A Palavra de Deus na minha vida”, o grupo dirigiu-se para a
Estalagem S. Miguel, onde continuaram as suas actividades com trabalhos efectuados pelas crianças e famílias. Quantos trabalhos diversificados e com mensagens lindíssimas! Após Almoço partilhado, foi realizado um peddy-paper com a participação maciça das crianças e família, actividade essa que, além dos vários jogos efectuados, englobava perguntas sobre a catequese dada ao longo do ano. Foi um dia inesquecível e que esperamos repetir. Valeu a pena todo o nosso cansaço porque constatamos a importância da catequese com a família. Queremos deixar aqui a nossa gratidão à Direcção da Fundação La-Salette por nos ter disponibilizado
graciosamente as instalações da Estalagem S. Miguel (Interior e exterior), ao nosso pároco que acedendo ao nosso convite articipou na celebração da Palavra e a todos os pais, avós ou encarregados de educação que responderam afirmativamente ao
nosso convite e participaram activamente nas tarefas que lhes foram atribuídas. Esperamos que o próximo encontro seja preparado pelos encarregados de educação.

Os catequistas do 4º ano.

Veja aqui todas as fotos: Ver fotos

 

< 1 2 3 4 5 6 7 8 9
contactar instituição | webmaster
powered by trampolim.pt